Crie um site como este com o WordPress.com
Comece agora

Astra 2011: o ano final, em apenas uma versão

O Astra 2011 foi o último ano/modelo do hatchback de porte médio da General Motors no mercado brasileiro, onde esteve presente desde os primeiros anos da década de 90, ainda importado da Bélgica.

Um dos carros mais populares da Chevrolet, o Astra foi um bem-sucedido projeto da Adam Opel AG, sendo um dos muitos produtos do fabricante alemão que chegaram ao país pelas mãos da GM.

Fabricado em São Caetano do Sul, o conhecido Opel Astra G surgiu em 1998 e durante 13 anos foi uma oferta interessante no mercado nacional, tendo sido substituído pelo Chevrolet Cruze.

O hatch da GM tinha quatro portas e bom espaço interno, tendo ainda como destaque o bom porta-malas e mecânica centrada no motor 2.0 Família II da GM, sendo que essa geração de motor foi encerrada aqui em 2016.

Com transmissão manual ou automática, o Astra 2011 tinha somente uma versão, a Advantage, que vinha com bom custo-benefício para encerrar definitivamente a carreira de um dos últimos carros da Opel aqui.

Astra 2011 – novidades

O Astra 2011 já havia recebido mudança na mecânica, que adotou o motor 2.0 8V FlexPower com 133 cavalos na gasolina e 140 cavalos com etanol, além de 18,9 kgfm no primeiro e 19,7 kgfm no segundo, em 2009.

Com transmissão manual de cinco marchas, o Chevrolet Astra tinha opção de câmbio automático de quatro marchas, com conversor de torque e modo Sport, sem mudanças manuais.

Rival do Volkswagen Golf, que na época era outro velho no mercado nacional, o Astra na versão Advantage tinha um pacote básico para atender seu público fiel, contando mais com o desempenho de seu motor.

Com a produção encerrada em agosto de 2011, o Astra Advantage ainda figurou por meses na rede Chevrolet, graças aos estoques que a GM fez para sua descontinuação.

Tendo desenho inspirado na Cadillac, o Astra chamava atenção pelo visual, ainda que cansado, mas que agradava muita gente ainda e destacava o conjunto ótico frontal de lentes claras e projetores.

Na traseira, lanternas verticais combinavam com a tampa do bagageiro, que trazia de série um aerofólio fixo sobre a peça, dando um ar de esportividade, apesar do desenho mais comportado das rodas de liga leve aro 16 polegadas.

Por dentro, o interior tinha um painel já bem envelhecido, que centrava as atenções no cluster analógico de fundo branco, além de coluna de direção ajustável em altura e com assistência hidráulica.

Tinha ainda display digital ao centro, computador de bordo, bem como sistema de áudio com CD Player e MP3, mais botões das funcionalidades, tendo ainda vidros elétricos, travas elétricas e retrovisores com ajustes elétricos.

Com bancos revestidos em veludo, o Astra Advantage tinha também airbag duplo, mas não havia freios com ABS, que só existiu na versão Elegance, que já havia saído de linha.

Atrás, bom espaço e assento com encosto bipartido, tendo apoios de cabeça e bagageiro com 370 litros, mais iluminação e cobertura de malas.

A versão Advantage teve três pacotes disponibilizados pela GM, convertendo assim alguns itens como opcionais, sendo eles airbag duplo e aerofólio traseiro no segundo pacote, além de câmbio automático com piloto automático no terceiro.

Por isso, no mercado de usados, é importante observar esses detalhes, mas já sabendo que o Astra 2011 não tinha freios com ABS, um item que ainda não era obrigatório no referido ano, assim como airbag duplo.

Astra 2011 – detalhes

O Astra 2011 tinha frente com perfil aerodinâmico bom, tendo grade afilada com o logotipo Chevrolet ainda influenciado pelo blitz da Opel e friso cromado.

Os faróis duplos tinham grandes lentes de fundo prateado com projetores tipo canhão e piscas, além de lanternas de posição.

Com linhas harmônicas, o para-choque dianteiro tinha vincos que se conectavam à grade e também ao capô, formando um conjunto que aparentemente teria sido inspirado no design da Cadillac.

Bem limpo visualmente, tinha três grades inferiores com acabamento preto e faróis de neblina em lentes grandes.

Nas laterais, as saias de rodas eram marcadas por vincos e havia saias laterais de série no modelo, que tinha também protetores laterais.

As maçanetas embutidas eram na cor do carro, assim como os retrovisores com ajustes elétricos. Havia também repetidores de direção nos para-lamas dianteiros.

O Astra já vinha com antena pronunciada no teto, enquanto a traseira portava lanternas verticais e um tanto largas.

Já a tampa do bagageiro tinha limpador e lavador, assim como desembaçador e um prolongamento sobre o qual havia um aerofólio de asa fixa e na cor do carro.

Era um item opcional com o airbag duplo, que dava ao Chevrolet Astra um visual mais esportivo e atraente, só disponível no modelo hatchback.

O para-choque traseiro era liso e sem refletores, tendo abaixo o cano de escape, enquanto as rodas eram de liga leve diamantada com aro 16 polegadas e pneus 205/55 R16.

Dentro, o Astra 2011 morreu com o painel original de 1998, sendo ele um resquício do estilo da Opel, com console central em cinza e dotado do computador de bordo no topo, apresentando layout dourado.

Abaixo os difusores de ar compactos e o rádio com CD player e MP3, fornecido pela Positron, enquanto o ar condicionado automático e digital se apresentava imponente.

Ainda havia espaço para um porta-objetos, um cinzeiro com tampa e um acendedor de cigarros.

Já o cluster era analógico e tinha mostradores de velocímetro, conta-giros, nível de combustível e temperatura da água, tendo display digital para hodômetro.

O volante tinha assistência hidráulica e coluna de direção ajustável em altura, enquanto os bancos em veludo apresentam tonalidade em preto.

A alavanca de câmbio manual tinha pomo em couro com acabamento prateado, enquanto a versão automática tinha pomo tipo manete com botão do modo Sport e trava de engate.

O seletor tinha as opções 1, 2, 3 e D, além de N, R e P, tendo o Astra, freio de estacionamento manual.

As portas tinham puxadores quase verticais e comandos dos vidros apoiados neles, tendo ainda comandos dos retrovisores na porta do condutor.

As travas elétricas ainda eram de pino, como nos anos 90, enquanto o banco traseiro era bipartido e tinha apoio de braço com porta-copos, além de dois apoios de cabeça.

No teto, alças, luzes de leitura e retrovisor interno dia e noite, além de para-sois com espelhos iluminados.

No porta-malas, luz interna e cobertura do compartimento, além de revestimento em carpete e travamento elétrico da tampa traseira.

Astra 2011 – versões

  • Chevrolet Astra Advantage 2.0 manual
  • Chevrolet Astra Advantage 2.0 automático

Astra 2011 – equipamentos

Chevrolet Astra Advantage 2.0 manual – Motor 2.0 e câmbio manual de cinco marchas, mais para-choques na cor do carro, retrovisores e maçanetas na cor do carro, rodas de liga leve aro 16 polegadas, pneus 205/55 R16, aerofólio e airbag duplo.

Vidros verdes, para-brisa degradê, vidro térmico traseiro, limpador e lavador traseiro, vidros elétricos, travas elétricas, retrovisores elétricos, direção hidráulica, ar condicionado automático, coluna de direção ajustável, fonte 12V e banco do motorista com ajuste em altura.

Bancos em veludo, banco traseiro bipartido, cintos de 3 pontos, luzes de leitura, para-sois com espelhos iluminados, retrovisor interno dia e noite, computador de bordo, cluster de fundo branco, porta-copos, porta-objeto e chave canivete.

Abertura interna do porta-malas e bocal do tanque, iluminação no porta-malas, tapetes em carpete, faróis duplos, faróis de neblina, luz de neblina, entre outros.

Chevrolet Astra Advantage 2.0 automático – Itens acima, mais transmissão automática de quatro marchas com modo Sport e piloto automático.

Astra 2011 – preços

  • Chevrolet Astra Advantage 2.0 manual – R$ 32.601
  • Chevrolet Astra Advantage 2.0 automático – R$ 32.711

Astra 2011 – motor

O motor do Astra 2011 é o GM Família II, que surgiu em 1982, sendo ele um projeto de engenharia da Adam Opel AG, desenvolvido em Rüsselsheim, Alemanha.

O Família II era a versão maior do Família I, desenvolvido na mesma época, mas para modelos pequenos como o primeiro Opel Corsa, que só chegou ao Brasil em 1994 como Chevrolet Corsa.

A arquitetura tem bloco de ferro fundido e cabeçote de alumínio, com comando único acionado por correia dentada e tuchos hidráulicos, além de duas válvulas por cilindro.

Tendo gerado versões 1.6 e 1.8 litro inicialmente no Brasil, quando chegou com o Chevrolet Monza, o Família II logo chegou ao 2.0 litros, que definitivamente foi o impulsionador de vendas do modelo.

O motor 2.0 seguiu o curso no mercado nacional, gerando versões 2.2 e 2.4 litros, equipando modelos como Chevrolet Kadett, Chevrolet Omega, Chevrolet S10, Chevrolet Blazer, Chevrolet Vectra, entre outros.

Com 1.998 cm³, o motor tinha injeção eletrônica multiponto sequencial, sendo chamado FlexPower, entregando 133 cavalos na gasolina e 140 cavalos no etanol, ambos a 5.600 rpm.

Os torques eram de 18,9 kgfm no derivado de petróleo e 19,7 kgfm no combustível vegetal, obtidos a 2.600 rpm.

O câmbio era manual de cinco marchas com embreagem de acionamento hidráulico, enquanto a transmissão automática de quatro marchas tinha conversor de torque e modo Sport.

Astra 2011 – desempenho

  • Chevrolet Astra 2.0 manual – 9,8 segundos e 200 km/h
  • Chevrolet Astra 2.0 automático – 11,2 segundos e 198 km/h

Astra 2011 – consumo

  • Chevrolet Astra 2.0 manual – 5,8/7,8 km/l e 8,6/11,6 km/l
  • Chevrolet Astra 2.0 automático – 5,8/7,3 km/l e 8,2/10,6 km/l

Astra 2011 – manutenção e revisão

O Astra 2021 tem plano de manutenção de 10.000 km ou 12 meses, com inspeção de elementos como suspensão, direção, freios, parte elétrica, motor, câmbio e sistemas de segurança.

A revisão consiste na troca de óleo do motor, filtro de óleo, filtro de combustível, fluido de freio, velas, correia dentada, correia em V, líquido de arrefecimento, entre outros.

Itens de desgaste natural são trocados com custo adicional, sendo eles pastilhas de freio, lonas de freio, molas, amortecedores, discos de freio, pivôs de direção, buchas de bandeja, coxins de motor e câmbio, batentes das torres, entre outros.

Nas revendas da Chevrolet, existem serviços como funilaria, pintura, alinhamento, balanceamento, cambagem, lavagem, recall, instalação de acessórios, limpeza oxi-sanitária, entre outros.

Astra 2011 – história

O Astra 2011 encerrou uma carreira brilhante do hatch médio na Chevrolet brasileira, tendo sua história iniciada em 1994, quando chegou importado da Bélgica, o modelo veio acompanhado da perua e equipado com motor 2.0 8V de 116 cavalos e 17,3 kgfm.

Era o mesmo motor do modelo 2011, mas abastecido com gasolina, ainda que dotado de injeção eletrônica multiponto.

Oferecido nas versões GL e GLS, o Astra importado era o sucessor do Kadett, tanto lá quanto cá, tendo visual elegante em sua carroceria hatchback de quatro portas com vigias traseiras grandes.

A comercialização se deu até 1996, quando houve um vácuo de dois anos até a chegada do Chevrolet Astra nacional, feito em São Caetano do Sul.

O Astra hatch tinha somente duas portas, enquanto o sedã dispunha de quatro portas, sendo a versão GL equipada com motor 1.8 da Família II, o mesmo do Chevrolet Monza.

Ele entregava 110 cavalos e 15,8 kgfm, sendo oferecido com transmissão manual de cinco marchas, enquanto a versão GLS tinha motor 2.0 tinha 112 cavalos e 17,3 kgfm, com opção de câmbio automático.

Já em 2000, o Astra Sport apareceu com o kit de customização da alemã Irmscher, especializada em carros da Opel, chegando a ter teto solar elétrico opcional.

Surgiu a versão Millenium para comemorar a virada de século, mas esta não durou muito, assim como a direção eletro-hidráulica, herança da Opel.

Na linha 2003, o Astra ganhou mudanças na carroceria, abandonando a versão de duas portas no hatch e adotando quatro portas.

Com estilo notchback, o Astra seguiu para os motores bicombustíveis na linha 2004, adotando o 2.0 com até 127 cavalos.

Nessa época, existiu o Astra GSi 2.0 16V de 136 cavalos, que foi depois substituído pelo Astra SS, mas este tinha motor 2.0 8V de 121 cavalos na gasolina e 127 cavalos no etanol.

Na mesma ocasião, os argentinos recebiam o Astra GSi 2.4 com 150 cavalos, sendo esta opção nunca disponibilizada no Brasil.

O Astra Advantage surge em 2006, tirando a versão Comfort, porém, mantendo as versões Elegance e Elite.

A SS sai de cena e o modelo deixa de oferecer opção de visual esportivo, ficando assim somente o Advantage a partir de 2011, quando se encerrou a produção e as vendas.

Astra 2011 – ficha técnica

Motor 2.0
Tipo
Número de cilindros 4 em linha
Cilindrada em cm3 1998
Válvulas 2
Taxa de compressão 10,5:1
Injeção eletrônica Indireta
Potência máxima 133/140 cv a 5.600 rpm (gasolina)
Torque máximo 18,9/19,7 kgfm a 2.600 rpm (gasolina)
Transmissão
Tipo Manual de 5 marchas ou automática de 4 marchas
Tração
Tipo Dianteira
Direção
Tipo Hidráulica
Freios
Tipo Discos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
Dianteira McPherson
Traseira Eixo de torção
Rodas e Pneus
Rodas Liga leve aro 16 polegadas
Pneus 205/55 R16
Dimensões
Comprimento (mm) 4.199
Largura (mm) 1.709
Altura (mm) 1.431
Entre eixos (mm) 2.614
Capacidades
Porta-malas (L) 370
Tanque de combustível (L) 52
Carga (Kg) 500
Peso em ordem de marcha (Kg) 1.180
Coeficiente aerodinâmico (cx) 0,30

Astra 2011 – fotos

Via Notícias Automotivas https://ift.tt/NZA5FHD

from Blogger https://ift.tt/EL9FSKy
via IFTTT

Publicidade

Publicado por Antônio Cunha Lima

Olá, meu nome é Antônio Cunha Lima, tenho 47 anos e sou de Contagem, Minas Gerais. Sempre procuro aprender coisas novas para manter meu cargo protegido e dirigir tranquilo com minha família.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: