Crie um site como este com o WordPress.com
Comece agora

Carros mais vendidos de 2002, quando ganhamos o Penta

Muitos assuntos movimentaram o país em 2022, mas poucas coisas se destacam tanto entre os brasileiros quanto o futebol. Em ano de Copa do Mundo, então, é como se o Brasil parasse para ver os jogos.

A boa fase do time comandado por Tite renovou as esperanças para a conquista do hexa, o que também é comprovado pelos números no ciclo entre a Copa de 2018 e a próxima competição entre seleções.

Dos 50 jogos no total, contando as aparições nas Eliminatórias, Copa América e alguns amistosos, foram 37 vitórias, 10 empates e somente 3 derrotas, totalizando incríveis 80,6% de aproveitamento.

Além disso, os brasileiros marcaram 111 gols (com média de 2,2 por partida), enquanto nossa defesa foi vazada apenas 19 vezes (com 33 jogos sem levar gols). Os artilheiros do time nesse período foram Neymar (18 gols) e Richarlison (17).

É claro que ser um dos favoritos não significa nada até que o torneio comece, mas uma conquista faria o Brasil voltar ao topo depois de um longo período de seca. Mesmo que você não seja fã de futebol, deve se lembrar que o penta ocorreu lá em 2002.

Muita coisa mudou nesses 20 anos, inclusive o que vemos no cenário automotivo nacional. Se hoje temos um mercado dominado pelos SUVs, naquele ano eram os populares que mandavam por aqui.

Pensando nisso, decidimos fazer uma lista com os 10 carros mais vendidos logo depois da conquista do time de Felipão. Usamos como base os dados de 2003, que são os mais próximos fornecidos pela Fenabrave.

No geral, aquele ano terminou com 1.344.722 unidades vendidas, entre automóveis e comerciais leves. Isso representou uma queda de 3,08% em relação a 2002, quando fechamos com 1.387.499 emplacamentos.

Mas quais foram os carros de maior sucesso entre os brasileiros em 2003? Será que essa lista tem alguma surpresa? Confira!

10) Peugeot 206 – 33.139 unidades

A décima posição entre os mais vendidos de 2003 ficou com o Peugeot 206, modelo que trazia um visual chamativo e bem diferente dos populares mais vendidos por aqui (que estão lá no topo dessa lista).

O francês acumulou mais de 33 mil unidades vendidas, superando seu compatriota Renault Clio (que fechou com 28.781 vendas, na 12ª posição) e sendo o grande responsável pela 7ª posição da Peugeot no ranking de marcas.

Com uma extensa gama, o modelo era vendido com o motor 1.0 16V de 70 cv e 9,3 kgfm ou 1.6 de 110 cv e 15 kgfm, sendo uma opção muito procurada por quem queria sair das marcas tradicionais.

9) Chevrolet Corsa – 34.430 unidades

A Chevrolet é uma das marcas que mais aparecem nesse ranking. Isso se reflete em seus números de 2003, quando ela foi a segunda mais vendida do país, com 332.926 emplacamentos e 24,76% de participação.

Um dos responsáveis por esse ótimo resultado foi o Corsa, que fechou com 34,4 mil unidades comercializadas. O modelo estava em sua segunda geração, oferecendo mais espaço aos ocupantes e um nível superior de refinamento em relação ao Celta.

Sua versão de entrada vinha com o motor 1.0 de 71 cv e 8,7 kgfm de torque, mas o topo da gama trazia o modelo 1.8, com 102 cv e 16,8 kgfm, ambos com câmbio manual de 5 marchas.

A GM ainda lançou o Corsa 1.8 flex, que entregava 105/109 cavalos de potência e 17,3/18,2 kgfm de torque, com a mesma transmissão citada acima.

8) Toyota Corolla – 35.655 unidades

Em meio a tantos modelos populares nesta lista, o Toyota Corolla se destaca como a opção mais requintada. Isso mostra que não é de hoje que o sedã japonês faz sucesso entre os brasileiros.

A linha em 2003 tinha as opções XLi, XEi e SE-G, sendo que apenas a primeira tinha motor 1.6 de 110 cv e 14,9 kgfm, com a opção de câmbio manual de cinco marchas ou automático de quatro velocidades.

As outras duas versões eram vendidas com o motor 1.8 de 136 cv e 17,4 kgfm de torque. A opção intermediária também tinha duas opções de câmbio, enquanto a topo de linha só vinha com transmissão automática.

O Corolla teve um bom desempenho naquele ano, fechando com 35,6 mil unidades. No geral, a Toyota ficou com 42.126 emplacamentos, na 6ª posição entre todas as marcas.

7) Fiat Siena – 37.135 unidades

Outra marca que também ficou feliz com seu resultado em 2003 foi a Fiat. A italiana somou 340.371 unidades vendidas, ficando com 25,31% do mercado e ocupando o primeiro lugar entre as marcas.

Quem a ajudou a chegar nesse ponto foi o Siena, que vendeu mais de 37 mil unidades. Ele recebia grande atenção da marca, pois o segmento de sedãs compactos fazia sucesso por aqui.

Prova disso é que sua linha tinha os motores 1.0 (65 cv e 9,1 kgfm), 1.3 8V (67 cv e 11,1 kgfm), 1.3 16V Fire (80 cv e 11,9 kgfm), 1.5 (77 cv e 12,4 kgfm), 1.6 16V (106 cv e 15,4 kgfm) e 1.8 8V (103 cv e 17 kgfm).

6) Chevrolet Classic – 62.031 unidades

Concorrente do Siena, o Chevrolet Classic também era bastante procurado pelos brasileiros em 2003. Aliás, ele vendeu muito mais que o italiano, passando de 62 mil unidades comercializadas.

Foi nesse ano que a GM decidiu mudar o nome do sedã, que antes era vendido como Corsa Sedan. E se alguém pensava que isso duraria pouco tempo, nós sabemos que a história foi diferente, pois o Classic só morreu em agosto de 2016.

Lá em 2003, o modelo começava com a versão 1.0 de 70 cv e 8,7 kgfm, passava pela opção 1.6 de 92 cv e 13 kgfm com câmbio manual e terminava com essa mesma configuração aliada ao câmbio automático de 4 velocidades.

5) Ford Fiesta – 70.074 unidades

A Ford perdeu muito terreno por aqui depois que fechou suas fábricas nacionais e passou a se concentrar em modelos mais caros. Em 2003, porém, o cenário era bem diferente, pois ela foi a 4ª marca mais vendida (com 150.728 emplacamentos e 11,21% de participação).

O principal responsável por esse resultado expressivo foi o Fiesta. O que colaborou para esse desempenho foi que o modelo antigo continuava sendo vendido junto com a nova geração, da imagem acima.

Ele tinha os motores 1.0 de 65 cv e 8,8 kgfm, 1.0 Supercharger de 95 cv e 12,6 kgfm e 1.6 8V de 98 cv e 14,3 kgfm, todos com câmbio manual de 5 marchas.

4) Fiat Uno – 96.466 unidades

Você deve ter notado que essa lista tem alguns saltos em relação às unidades vendidas. Isso aconteceu da 7ª para a 6ª posição e ocorre novamente aqui, com as 96,4 mil unidades do Uno.

O modelo da Fiat estava em outro patamar nas vendas, surpreendendo ao chegar na 4ª posição. Tal surpresa ocorria por ele acumular 20 anos de mercado (sem grandes mudanças) e por não se intimidar diante do Palio.

Quem procurava o Uno Mille, como era chamado, encontrava versões equipadas sempre com o motor 1.0 Fire de 55 cv e 8,4 kgfm, aliado ao câmbio manual de cinco marchas.

3) Chevrolet Celta – 114.690 unidades

Outro salto de vendas aparece quando entramos no top 3 deste ranking, que começa com o Chevrolet Celta. O modelo mais vendido da marca por aqui alcançou 114,6 mil unidades, numa briga interessante com o Palio.

Sua proposta era mais simples, exatamente o que a GM precisava para seu novo carro de entrada no mercado brasileiro. Mesmo assim, tinha qualidades que agradavam os brasileiros.

Uma delas estava no conjunto mecânico, mais valente do que seus 70 cv e 8,7 kgfm pareciam indicar. Até hoje o propulsor 1.0 VHC é elogiado e aparece como uma boa opção entre os populares usados.

2) Fiat Palio – 118.756 unidades

Além de vencer a disputa com o Chevrolet Celta, o Fiat Palio foi o modelo mais vendido da marca por aqui. Isso a ajudou a somar mais de 340 mil unidades emplacadas e liderar o mercado nacional.

Falando especificamente sobre o Palio, ele era vendido por aqui em sua primeira geração, mas já com um visual reestilizado. O modelo anterior também foi incluído nesses números, sendo representado pelo Palio Young.

Ele tinha os motores 1.0 8V (65 cv e 9,1 kgfm), 1.0 16V Fire (70 cv e 9,6 kgfm), 1.3 8V Fire (67 cv e 11,1 kgfm), 1.3 16V Fire (80 cv e 11,9 kgfm), 1.5 MPI (77 cv e 12,4 kgfm), 1.6 16V (106 cv e 15,4 kgfm) e 1.8 8V (103 cv e 17 kgfm).

1) Volkswagen Gol – 180.073 unidades

Para a surpresa de ninguém em 2003, o Volkswagen Gol fechou o ano como líder de vendas por aqui. Suas mais de 180 mil unidades vendidas apresentavam uma distância gigantesca para o segundo colocado.

A versão G3 era a novidade do momento, sendo vendida ao lado do Gol Special, que tinha o visual anterior. E se você achou que a linha do Palio tinha muitas versões, se prepare para o modelo da VW.

Usando os motores 1.0 (65 cv e 8 kgfm), 1.0 16V (76 cv e 9,6 kgfm) e 1.6 (92 cv e 14 kgfm), a gama do Gol tinha literalmente dezenas de configurações.

Top 10: os carros mais vendidos quando o Brasil ganhou o Penta

  1. Volkswagen Gol – 180.073 unidades
  2. Fiat Palio – 118.756 unidades
  3. Chevrolet Celta – 114.690 unidades
  4. Fiat Uno – 96.466 unidades
  5. Ford Fiesta – 70.074 unidades
  6. Chevrolet Classic – 62.031 unidades
  7. Fiat Siena – 37.135 unidades
  8. Toyota Corolla – 35.655 unidades
  9. Chevrolet Corsa – 34.430 unidades
  10. Peugeot 206 – 33.139 unidades

Via Notícias Automotivas https://ift.tt/NGmT2Jb

from Blogger https://ift.tt/bDUsEKN
via IFTTT

Publicidade

Publicado por Antônio Cunha Lima

Olá, meu nome é Antônio Cunha Lima, tenho 47 anos e sou de Contagem, Minas Gerais. Sempre procuro aprender coisas novas para manter meu cargo protegido e dirigir tranquilo com minha família.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: